Bom dia, 06 de Julho de 2020

Conquista: 5 pacientes de outras cidades morreram de coronavírus no Município, cidade recebe pacientes até de outros Estados

Segunda - 01/06/2020 - 11h30
Foto: Reprodução

A Secretaria Municipal de Saúde divulga diariamente em Boletim Epidemiológico os dados de notificações de pacientes residentes em Vitória da Conquista. Esses dados também alimentam o sistema de informações e são divulgados tanto pelo Boletim da Secretaria de Saúde do Estado quanto pelo portal do Ministério da saúde. É possível verificar a unidade das informações em: http://www.saude.ba.gov.br/ e em https://covid.saude.gov.br/ . É importante esclarecer que a regulação de leitos está sob a responsabilidade do Governo do Estado e, desde a contratação de leitos e UTIs Covid na cidade, pacientes de outros municípios e até de outros estados são trazidos para Conquista. Alguns destes pacientes foram a óbito. Até o momento, cinco pessoas vindas de outras cidades faleceram em Vitória da Conquista, mas a notificação do caso é, por norma, feita no município de origem e não aqui. É possível que IBGE esteja levando em consideração todos os pacientes, incluindo aqueles de outras cidades. Mas os dados são divergentes até mesmo dos apresentados pelo Ministério da Saúde, que o instituto diz usar como fonte. Acreditamos estar sendo unidos em um mesmo número os dados de incidência (que realmente são do município) e de ocorrência (que ocorrem no município, mesmo o paciente sendo de outro lugar). A divergência de informações também está ocorrendo em boletins de outras cidades, a exemplo de Jequié. A Secretaria Municipal de Saúde vai entrar em contato com o órgão para buscar esclarecimentos em relação a isso e também quanto aos dados de óbitos que parecem estar incorretos. Exemplo disso é que no dia 18 de maio, o site do IBGE aponta que Vitória da Conquista registrou 7 óbitos e no dia 19 de maio estão registrados no gráfico, 4 óbitos. Ou seja, o IBGE, em apenas um dia, reduziu o número de óbitos no município, o que nos leva a crer que falta rigor científico nas tabulações do renomado órgão.

comentários


Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.